China proibe troca de criptomoedas nas mídias sociais

A China proíbe troca de criptomoedas nas mídias sociais devido a regulações constantes que ocorrem no país e a “bola da vez” são as mídias sociais de criptomoedas.

O fato ocorreu devido ao governo Chinês estar adotando novas medidas para evitar a divulgação de ICOS que inflam o mercado de criptomoedas e acabam sendo vantagem apenas aos seus criadores.

As pessoas ainda conseguem acessar contas de mídias sociais próprias para criptomoedas, mas a China já está agindo para evitar isso.

O que é a Rede WeChat ?

A WeChat é baseada na troca de informações e negociações com Criptomoedas, o grupo localiza-se em Pequim e informou que já conta com mais de 1 bilhão de usuários ativos.

A mídia administra cerca de 600.000 mini programas e o domínio na China é tão grande que se uma empresa estiver fora poderia estar perdendo muitas transações ou até estar fora da rede completamente.

Muitas operadoras responsáveis por transações com criptomoedas deixaram o continente e  instalaram-se em outros países como Hong Kong.

Ao “empurrar” os negociadores de criptomoedas para o exterior os Reguladores Chineses perderam o controle das transações e são obrigados a tentar bloquear outros meios de burlar a proibição.

A China desaprova veementemente a promoção de ICOs.

O Firewall da China não dá conta do recado?

Em fevereiro a China já havia proibido o acesso a sites de intercâmbio e plataformas de negociação com criptomoedas no exterior que promovam ICOS.

A questão é que os usuários conseguem acessar os sites , mesmo com a intervenção do Firewall da China, ignorando a proibição e desencadeando a repressão as mídias sociais.

Aparentemente esta história não irá acabar por ai e pode até mesmo intervir no preço da moeda, já que a China é um mercado muito relevante e com um grande volume de negociações.

Conclusão sobre China proibe troca de criptomoedas

É fato que a China não irá desistir da proibição de negociações ou outras questões relacionadas a ICOS, porém isso mexe diretamente com o mercado mundial de criptomoedas.

Devemos sim ficar atentos a isso, mas ao mesmo tempo entender que a China quer resolver um problema impedindo que criptomoedas sejam negociadas.

Esta questão deve ser tratada em breve, já que é muito difícil um país ficar fora deste mercado.

A questão da proibição de ICOs pode ser resolvida de outras maneiras.

Obrigado pela visita !

Participe e deixe seus comentários

Participe com seu comentário